Sine

Sine

Órgão muda de endereço e população continua enfrentando com as filas

Acostumados com a localização do Sine que estava instalado no prédio do Poupa tempo na avenida Cuiabá, a população em sua maioria ainda não foi informada que o órgão agora funciona na avenida Florianópolis 490, Centro Leste, onde antes funcionava a Cozinha Comunitária. No local não existe cobertura e quem vai até o órgão em busca de uma oportunidade, precisa obrigatoriamente esperar a abertura das portas para funcionamento em baixo do sol, como aconteceu na última segunda feira 17, onde mais de 80 pessoas aguardavam para serem atendidas. Diante das filas é possível avaliar o índice de desemprego na cidade, são pessoas que vão em busca de trabalhou-a oportunidade no mercado e outras que estão dando entrada no seguro desemprego.  É o desemprego mesmo batendo a porta do trabalhador e muitos não conseguem a vaga tão esperada por falta de qualificação profissional. A tendência é um aumento de pessoas em busca de trabalho na cidade. Nos próximos dois anos, o número de pessoas desempregadas no país deve a tingir um patamar de 500 mil e a tendência de queda da taxa de desemprego registrada nos últimos anos será de forma contrária. A crise de desemprego que atingiu os países ricos nos últimos anos agora poderá chegar com força total no Brasil. E cidades como Primavera do Leste serão gravemente atingidas por causa da falta de expectativa da população, falta de abertura de novas vagas e oportunidades, grandes empresas que não se instalaram na cidade, pelo fator incentivo e o principal a falta de qualificação profissional.  Mesmo que se negue a realidade é muito visível na cidade, pelo número de pessoas que procuram o SINE todos os dias, pode-se ter uma noção do alto índice de desemprego na cidade, são pessoas em busca de uma colocação no mercado de trabalho ou ainda para darem entrada no seguro desemprego, são filas longas de pessoas com idades variadas. No Brasil, a OIT acredita que a taxa de desemprego atingiu 6,7% em 2013, cairá levemente neste ano para 6,6%, e chegará a 6,5% em 2015 e também em 2016. Já o índice global de desemprego deverá ser em média de 6,1% entre 2014 e 2016, nas previsões da organização. Caso a projeção da OIT se confirme, o Brasil será o único país entre os integrantes do Bric (grupo formado por Brasil China, Índia e Rússia) a ter taxas de desemprego acima da média mundial pelos próximos dois anos. Na China, o índice deve totalizar 4,6% em 2013 (e 4,7% neste ano). Na Índia, a taxa preliminar estimada é de 3,7% no ano passado (e de 3,8% em 2014), e, na Rússia, segundo os cálculos da OIT, o desemprego afetou 5,8% da população ativa em 2013. O coordenador do SINE em Primavera Valmir Zeliz, em entrevista ao JP, ele afirmou que o maior entrave para a colocação no mercado de trabalho ainda é a falta de qualificação das pessoas que buscam uma vaga no órgão. “Sem preparo para enfrentar o mercado tão competitivo de trabalho, muitas pessoas encontram dificuldades para um colocação. A qualificação profissional é o problema da atual geração, sem este preparo dificilmente o mercado vai absorver este profissional. A qualificação é a preparação do cidadão através de uma formação para que ele possa aprimorar suas habilidades para executar funções especificas demandadas pelo mercado de trabalho.  A qualificação profissional não é uma formação completa. Ela é utilizada como complemento da educação formal podendo ser aplicada nos níveis básico, médio ou superior’, disse Zeliz. Estamos caminhando na direção errada, se a mão de obra não for amplamente qualificada vamos perder espaço e competividade e mais uma, nosso município ficará longe de uma colocação de qualidade.  Existe a falta de mercado de trabalho para pessoas com qualificação e existe a falta de pessoas qualificadas para outros setores, além disso de empregadores que buscam por funcionários preparados, muitas empresa se prontificam a preparar esses funcionários, por que no mundo globalizados que vivemos o mercado de trabalho mostra-se cada vez mais exigente e a busca por uma colocação profissional não é mais uma questão de empenho ou de sorte, e sim de qualificação.  A qualificação segundo Zeliz, deve ser vista como um fator determinante para o futuro daqueles que estão buscando uma colocação no mercado de trabalho. Com índice de desemprego em Primavera, pode se esperar uma queda no mercado em todos os sentidos e setores, caso não se pense em uma saída a curto, médio e longo prazo.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


1 + 9 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Ir para o topo